O programa visa estimular a criação de empreendimentos inovadores e disseminar a cultura empreendedora em Mato Grosso

Widson Ovando | Fapemat

O Governo de Mato Grosso, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso (Fapemat), abriu nesta terça-feira (15.02) as inscrições para o Programa Centelha II, pelo edital 01/2022. Os interessados podem se inscrever até o dia 31 de março.

A abertura oficial do programa aconteceu de forma online, na manhã desta terça-feira (15.02). Participaram representantes do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI), Conselho Nacional de Pesquisas (CNPq), Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras (Certi).

O programa visa estimular a criação de empreendimentos inovadores e disseminar a cultura empreendedora em Mato Grosso. O programa irá oferecer capacitações, recursos financeiros e suporte para transformar ideias em negócios de sucesso.

Nesta segunda edição do programa serão selecionados 50 startups, que serão contemplados com até R$ 60 mil em subvenção econômica, além de até R$ 26 mil em bolsas de apoio técnico, capacitação e networking. As regras para participação e inscrição podem ser conferidas no site https://programacentelha.com.br/mt.

Durante a etapa de seleção, os empreendedores participantes passarão por três fases. A primeira fase será a submissão de Ideias Inovadoras. A segunda fase, será a construção de um Projeto de Empreendimento e, a terceira, a elaboração de um Projeto de Fomento. Ao longo das etapas, os empreendedores receberão capacitações para aprimorar os projetos inovadores, além de suporte e feedback dos avaliadores.

Sobre o Programa Centelha

O Programa será executado de forma descentralizada, por meio da articulação institucional e cooperação com órgãos e entidades da administração pública estadual que atuam na área de ciência, tecnologia e inovação, com o apoio técnico e financeiro do MCTI e das agências federais de fomento. No total, a previsão é de que sejam investidos R$ 97 milhões, sendo R$ 74 milhões pelo MCTI/FNDCT e R$ 23 milhões pelos parceiros nos Estados. Nesta edição, quase todos os Estados do Brasil, com exceção do Acre, executarão o Programa.

De acordo com o Presidente da Fapemat, Marcos de Sá Fernandes da Silva, o primeiro Programa do Centelha alcançou grandes resultados. “Atualmente, temos várias empresas em todas as regiões de Mato Grosso, que com uma ideia  inovadora  aderiram ao programa e estão gerando emprego e renda. Esta é uma grande  oportunidade para aqueles que querem montar seu próprio negócio e não possuem recursos financeiros”.

A iniciativa é promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), e Fundação CERTI. Em Mato Grosso é executada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso (Fapemat).

 

Deixe um Comentário